Entrevistas

5 perguntas a Andrea Junqueira

Queremos que conheça melhor os colaboradores que tornam possível o sucesso do Sage Partner Program (SPP). Nesta entrevista, Andrea Junqueira, Learning Services Design Specialist, explica porque os benefícios de formação têm sido vistos com bons olhos pelos Parceiros. “Neste último ano e meio criamos um conjunto de sessões gratuitas relacionadas com o novo normal e temos estado constantemente a introduzir melhorias na usabilidade da nossa plataforma, assim como nas ferramentas de formação que utilizamos”, refere.

 

  1. Há quanto tempo trabalha na Sage? Pode descrever-nos as suas funções?

Faço parte da equipa da Sage Portugal há, sensivelmente, um ano e oito meses e tem sido minha função principal desenhar e implementar formações em formato eLearning, onde o formando é o fator central, ou seja, onde tudo é pensado para oferecer ao formando uma experiência formativa que lhe permita aprender e evoluir, no que concerne às soluções Sage, ao seu próprio ritmo e a partir de qualquer lugar. Para isso foi delineada, em conjunto com a equipa global de Designers Instrucionais, uma metodologia de criação de percursos e conteúdos formativos onde se conjugam diversas formas de aprender (animações, vídeos, interatividades, estudo de cenários, atividades de avaliação, etc.), divididos por módulos e com uma duração relativamente curta.

Muito mais podia acrescentar à descrição das minhas funções, uma vez que faço parte de uma equipa dinâmica e proativa, que está constantemente à procura de melhorar os seus serviços e por isso, com uma enorme diversidade de tarefas e áreas de atuação. Fica para uma próxima entrevista ou, para os mais curiosos, para irem acompanhando através do LinkedIn da Sage.

 

  1. Que feedback sobre o Sage Partner Program têm recebido dos Parceiros, designadamente no que se refere à formação e certificação?

Através da constante disponibilização de formação online direcionada às suas necessidades e com a entrega de percursos formativos de atualização em eLearning sobre as novidades das soluções Sage para as quais são certificados, os parceiros podem investir no seu desenvolvimento incorporando estes momentos de aprendizagem no seu dia-a-dia. 

Sentimos que estas iniciativas têm tido um impacto muito positivo. Mas, mais do que sentir e respondendo de forma mais concreta à questão que me coloca, relativamente à certificação e àquilo que temos apresentado como suporte ao crescimento e desenvolvimento desta rede, os comentários dos nossos Parceiros têm sido muito gratificantes, mantendo-nos com o ânimo certo para querermos fazer sempre mais e melhor. Têm referido com alguma frequência que se tratam de “formações úteis”, “conteúdos adequados para a consolidação de conhecimentos” e que são muito “motivadores”, o que nos permite afirmar que estamos a fortalecer mais e mais a relação da Sage com aqueles que fazem parte do seu ecossistema, fornecendo-lhes as bases para poderem oferecer também eles um serviço de excelência aos seus Clientes.

 

  1. Na oferta da Sage University, o que pode ser destacado?

Gostava de começar por destacar que a incorporação de benefícios de formação no Sage Partner Program tem sido vista com bons olhos pelos Parceiros, já que estes contam com o acesso constante à disponibilização de formação online, direcionada às suas necessidades nas várias fases do seu desenvolvimento: aquisição de conhecimento base – através das formações gratuitas Getting Started –, aprofundamento de conhecimentos – através das formações Core e Advanced –, realização de exames e certificações e na reciclagem/ atualização de conhecimentos sobre as soluções Sage. 

Ao abrigo da manutenção dos Consultores Certificados, a grande novidade deste ano foi o lançamento de um conjunto de formações em formato eLearning, que visaram a atualização de conhecimentos no que às funcionalidades introduzidas nos produtos locais diz respeito. Estas formações continuarão a ser entregues e serão apresentadas de forma mais faseada, de modo a acompanhar mais de perto o lançamento das novidades introduzidas pelas novas versões dos produtos.

Já no que se refere à formação sobre o Sage X3, tem havido a introdução de novos Expert Workshops e de novos conteúdos em eLearning, sendo que muito em breve, teremos o lançamento de um eLearning em Português, de modo a darmos resposta a um dos pedidos que Clientes e Parceiros nos têm feito chegar.

 

  1. Sendo a digitalização um fator critico para a retoma, de que forma a Sage University pode ajudar as empresas na sua jornada de transformação digital?

Os processos de digitalização do negócio e das nossas relações foi drasticamente impulsionado pelo surgimento da pandemia global que vivenciamos no último ano e meio e a Sage University não foi imune a esta necessidade de carregar no acelerador no seu próprio processo de digitalização. 

É claro que a Sage já tinha um bom posicionamento na digitalização da formação através da Sage University, mas nesta nova realidade, foi imperativo transformarmos a nossa oferta de formações presenciais para o formato online e em eLearning. Ao longo deste processo de transformação conjunta, na expectativa de ajudarmos os nossos Clientes e Parceiros, criamos um conjunto de sessões gratuitas relacionadas com este novo normal (desde gestão de ansiedade, desmistificação do teletrabalho, esclarecimentos legais e apresentação dos ajustes das medidas excecionais nas nossas aplicações) e temos estado constantemente a introduzir melhorias na usabilidade da nossa plataforma, assim como nas ferramentas de formação que utilizamos para, deste modo, estarmos ao lado dos nossos formandos, potenciando a sua adaptação a esta nova realidade.

Neste ano e meio temos estado a crescer em conjunto e trabalhamos todos os dias para potenciar uma adaptação mais rápida dos nossos Clientes e Parceiros à transformação digital que se fez sentir, àquele que é, e continuará a ser nos próximos tempos, um fator diferenciador no mercado, ou como afirma na sua questão, àquele que é um fator crítico para a retoma.

No que concerne aos Learning Services, vamos continuar a colocar-nos a questão “como é que as características dos nossos produtos podem ajudar os nossos clientes a desenvolverem um melhor trabalho?”, sempre que planearmos as formações, os formatos de entrega, as melhorias na plataforma e a introdução de novas ferramentas. Isto, sempre com o foco no futuro, no nosso e no dos nossos Clientes e Parceiros, ou seja, sempre com o foco de que o online será o “novo normal” da formação profissional, tal como concluí no meu último artigo publicado no blog da Sage.

 

  1. Na sua qualidade de embaixadora da Sage Foundation, que balanço faz da atividade da Fundação que comemorou recentemente o seu 5.º Aniversário? 

Mais do que um balanço geral das atividades, permita-me começar por expressar aquilo que a Sage Foundation representa para mim: a Sage Foundation representa uma plataforma de apoio mais do que a entidades ou ONG’s, a todos os que recorrem ou dependem dessas instituições. Cada uma dessas pessoas é positivamente impactada com a nossa contribuição, em maior ou menor grau, e eu pergunto-me com alguma frequência: haverá muitas coisas melhores do trazer alguma melhoria à vida de alguém que realmente necessita?

Posto isto, e a título de balanço, posso referir que após cinco anos de atividade, a Sage Foundation ajudou mais de 650 organizações sociais em todo o mundo e que este alcance foi conseguido com a contribuição de 110.000 dias de voluntariado dedicados por todos na Sage. E mesmo com o surgimento da pandemia do COVID-19, a Sage Foundation manteve-se em atividade e reinventou a forma de podermos ajudar as instituições trazendo-as para “dentro da Sage” em formato digital, sob a forma de palestras, assim como organizando atividades/ desafios que nos permitiram realizar donativos. 

Em 2019, em virtude do Sage Foundation Partner Program, realizamos duas atividades muito bem-sucedidas, que juntaram colaboradores da Sage e Parceiros, gerando impacto direto nos ecossistemas do Parque Florestal de Monsanto e da Reserva Natural Local do Estuário do Douro. Nestas atividades conjuntas, foi feita a recolha de lixo, garantindo assim a nossa contribuição para espaços mais limpos e seguros quer para a fauna e a flora local, quer para os seus visitantes.

Tal como tem vindo a acontecer, continuaremos a explorar novas iniciativas para colaborar com as organizações sociais, aumentando cada vez mais o ecossistema em volta da luta contra as desigualdades tecnológicas e sociais e a crise climática. Temos traçado neste caminho continuarmos a dar especial atenção à ajuda a crianças, jovens e mulheres, sempre alinhados com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

 

 


Andrea Junqueira

  • Cargo: Learning Services Design Specialist
  • Local: Matosinhos
  • Experiência profissional: Docente do nível básico, secundário e de adultos; Coordenadora Editorial Multimédia; Designer Instrucional de Educação Digital; Gestora da Formação e Coordenadora Pedagógica; Design Specialist.
  • Formação:  Licenciatura em Biologia e Geologia (Ensino); Mestre em Multimédia; Pós-graduada em TIC; Pós-graduada em IT Management; Formadora de áreas Didáticas e Pedagógicas, de Informática/ Aplicação de Informática e de Meios Audiovisuais.
  • Hobbies: Aprender; Puzzles; Sudoku; “Maratona de Séries”; Voluntariado; Grupo de Jovens; Catequese; Ler; …
  • Citação/frase inspiradora: “Não sou nada. Nunca serei nada. Não posso querer ser nada. À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo.” Excerto do Poema Tabacaria de Álvaro de Campos (heterónimo de Fernando Pessoa).