Tendencias

As 7 competências mais procuradas em 2022

Se está numa fase de escolha do rumo profissional a seguir, ou se sente que precisa de uma mudança de carreira, é importante ter em conta as competências e profissões que estão a ser mais valorizadas pelo mercado em 2022.

Depois da crise sanitária de 2020 nos ter virado a vida do avesso, passou a ser cada mais difícil fazer projeções fiáveis para o futuro. Seja como for, quando falamos das tendências de recrutamento para 2022, em termos das competências mais procuradas, há algumas tendências que já se vinham a observar e que parecem estar claramente para ficar. 

É patente uma mudança de paradigma no que designamos como “competências para o futuro”. Tais alterações estão relacionadas, por um lado, com a diminuição drástica das “profissões estáveis para toda a vida” e, por outro, com a crescente automatização de  tarefas. Em consequência, podemos prever um crescimento das ofertas de emprego em todas as competências relacionadas com funções em que o contacto humano não é passível de ser substituído por uma máquina. É o caso, por exemplo, da criatividade, o espírito de iniciativa, o pensamento analítico e a inovação, a capacidade de resolução de problemas, a inteligência emocional, o pensamento crítico e analítico e a flexibilidade e capacidade de resposta a imprevistos. Destacamos as seguintes sete profissões onde tais competências podem ser melhor aplicadas:

 

Cuidados de saúde

Trata-se de uma área que já era uma tendência e que a pandemia acabou por consolidar. Tudo o que está relacionado com a prestação de cuidados de saúde tenderá a ter cada vez mais mercado. A pandemia fez crescer a tomada de consciência para a importância de se recorrer à saúde física, à necessidade de se acautelar a saúde mental e a todos os cuidados associados ao bem-estar psicológico. Paralelamente, o desgaste provocado pela pandemia nos profissionais de saúde, sobretudo entre os enfermeiros, fez com que muitos estejam a pensar abandonar a profissão. Estes movimentos de saída fazem com que a procura por enfermeiros qualificados e outros profissionais da área esteja a aumentar.


Apoio à terceira idade

Esta é igualmente uma área que tem cada vez mais solicitações devido ao envelhecimento da população, especialmente nos países mais industrializados, e às dificuldades das famílias em conseguir dar o apoio devido aos mais idosos. A prestação deste tipo de serviços é hoje mais necessária, quer seja através do apoio ao domicílio ou em instituições, como lares ou unidades de cuidados continuados e paliativos.


Tecnologias de informação, Inteligência artificial

Não é uma surpresa que as TI estejam entre as competências mais procuradas. A novidade reside no facto da pandemia ter feito disparar o teletrabalho, e com isso as necessidades relacionadas com o desenvolvimento de software e de aplicações que sirvam a procura de soluções eficazes para o trabalho à distância. Se a isto associarmos a digitalização das economias, sabemos que a procura por profissionais de TI não vai abrandar tão cedo. O mesmo acontecerá com os especialistas em Inteligência Artificial e automação, áreas em que o trabalho tende a ser muito bem remunerado.


Gestão financeira

Outra área onde se espera que vá existir mais potencial nos próximos anos é a da gestão financeira. A procura exponencial por gestores financeiros para um melhor controlo de gastos e maximização de receitas e lucros é uma realidade e as remunerações associadas tendem a ser cada mais atrativas.


Logística e gestão de cadeias de distribuição

Também aqui, sem grande surpresa, a procura por especialistas nestas áreas é cada vez maior. Mais uma vez, a pandemia veio impulsionar e trazer velocidade à procura deste tipo de competências devido ao boom do comércio eletrónico. Tanto os engenheiros industriais como os profissionais para gerir as áreas das compras, logística e cadeias de distribuição são cada vez mais procurados para responder ao crescimento exponencial das compras online.


Análise de dados

A digitalização das economias e sociedades tem feito com que o volume de dados que hoje estão à disposição das empresas seja cada vez maior. Tirar partido desse enorme manancial de informação implica ter especialistas em análise de dados (data intelligence). Tal permitirá que seja possível transformar tais dados em informação relevante para as empresas sobre, por exemplo, as tendências do mercado, a evolução do negócio e os níveis de eficiência.


Marketing digital

O marketing, em constante evolução, continua a precisar de bons profissionais e mais ainda se falarmos no marketing digital. Dificilmente uma empresa pode passar sem profissionais com boas competências nesta área. A afirmação das marcas junto dos consumidores já não se faz apenas através dos meios de publicidade tradicionais. Hoje é fundamental dominar os meios digitais, as redes sociais e todas as plataformas e canais nos quais se pode publicitar e comercializar bens e serviços.


Asavin Wattanajantra
Especialista da Sage em pequenas e médias empresas

Artigo publicado originalmente em Blog Sage Advice