Sage University

A gestão de stocks nas soluções Sage

A gestão de stocks é o tema em destaque na Sage University durante os meses de dezembro e janeiro. Aproveite as sessões agendadas e tire o máximo partido do software Sage!

Independentemente do setor de atividade, uma gestão de stocks eficiente é fundamental para evitar ruturas inesperadas e prazos alargados de entrega e para garantir a margem de lucro dando assim uma imagem de confiança perante o mercado.

Uma gestão de stocks eficiente permite reduzir os custos do stock, sendo para isso essencial manter o fluxo de entrada quase idêntico ao fluxo de saída, evitando assim dois possíveis grandes problemas: a rutura e o excesso de stocks. 

 

Otimização da gestão de stocks

O excesso de stocks no mercado implica para além dos custos de armazenamento, custos de oportunidade que podem levar a empresa a ter que baixar o preço de venda para conseguir escoar os stocks, potenciando assim a redução da margem da empresa que vende. 

Se as encomendas entram, mas a empresa não tem os artigos necessários para as satisfazer está perante uma rutura de stock. A sua reposição deve ser executada com a maior brevidade possível, podendo a empresa ter que se sujeitar ao valor do mercado para essa restituição, valor este que pode ser superior ao esperado, afetado assim negativamente a margem da empresa que compra para revender ao seu Cliente final.

Por outro lado, a rutura de stock no mercado pode possibilitar a oportunidade de vender ao melhor preço, podendo potenciar o aumento da margem de quem tem e fornece o stock. 

Quando a empresa tem stock, mas este é insuficiente para satisfazer todas as suas encomendas, a reserva ou alocação torna-se condição necessária para garantir e conhecer que encomendas de cliente podem ser satisfeitas e que ruturas serão geradas. Essas ruturas são depois tidas em conta no Cálculo das Necessidades Líquidas (MRP) para a sugestão de novas compras e/ou produção de forma a repor os stocks mínimos necessários. 

 

Comunicação de inventários à AT

Para além da otimização da gestão de stocks a maioria das empresas portuguesas tem a obrigação fiscal de comunicar os seus inventários anuais a cada novo ano civil que se inicia, ou seja, têm que comunicar as quantidades de cada referência de artigo existente nos seus stocks já em janeiro 2022 à Autoridade Tributária (AT).

Há já algum tempo que a AT refere a necessidade de comunicar os inventários anuais valorizados, no entanto esta indicação voltou a ser adiada pelo Despacho n.º 351/2021.XXII, do SEAAF para janeiro de 2023.]

Com as soluções de gestão Sage é possível monitorizar os produtos, gerir as movimentações em estabelecimentos, armazém e/ou localizações, obter sugestões de compra e/ou produção, evitar a obsolescência e deterioração dos artigos, garantindo assim: a manutenção e gestão eficaz dos stocks, e a respetiva comunicação de inventários à AT. 

É fundamental que as empresas estejam sempre um passo à frente da sua concorrência, quer pelo software que possuem, quer pelo nível de conhecimento dos consultores que o suportam, e dos seus utilizadores nas tarefas do dia-a-dia. 

 

Oferta de formação Sage University

A gestão de stocks é o tema em destaque na Sage University durante os meses de dezembro e janeiro.
Aproveite as sessões agendadas e tire o máximo partido do software Sage!

 

Aceda à Sage U para se inscrever na formação da sua preferência. 

Conte sempre connosco para o apoiar, a si, e à sua empresa! Se tiver alguma dúvida ou questão entre em contacto através do e-mail [email protected] ou do telefone 22 120 24 23. 

 

Ana Catarina Silva
Center of Excellence