Out of office / Tendencias

O modelo PERMA ou a teoria do bem-estar

Este modelo desenvolvido por Martin Seligman, o fundador do movimento da Psicologia Positiva, sugere que a felicidade é um estado alcançável, sendo o resultado natural da nossa motivação intrínseca para a construção do bem-estar.

Martin Seligman, diretor do Centro de Psicologia Positiva da Universidade da Pensilvânia, é considerado o “pai da Psicologia Positiva”. Autor de vários livros de referência, dos quais The Hope Circuit e Positive Psychotherapy são os mais recentes, Martin Seligman, foi presidente da Sociedade Americana de Psicologia e é professor em várias universidades.

Um dos seus maiores contributos para a Psicologia é o  modelo PERMA (ou a teoria do bem-estar) onde o autor descreve os cinco elementos para a construção de bem-estar que ajudam as pessoas a sentirem-se mais otimistas e a enfrentar o dia-a-dia de uma forma positiva. O acrónimo PERMA significa: Positive Emotion (Emoção Positiva); Engagement (Compromisso /Engajamento); Relationship (Relacionamentos); Meaning (Significado ou Propósito); Accomplishment (Realizações).

 

P: Emoções positivas

Trabalhar as emoções positivas é vital para o bem-estar. Elas melhoram a nossa saúde, inspiram a nossa criatividade e tornam-nos melhores profissionais, mais confiantes e resilientes. As emoções positivas que nos permitem experimentar o bem-estar são, por exemplo, a paz, gratidão, satisfação, prazer, orgulho, esperança ou amor. Traduzem-se em atividades como passar mais tempo com as pessoas que gostamos, perseguir hobbies, ouvir músicas ou ler livros inspiradores e estar agradecido com o que corre bem na nossa vida.

 

E: Engajamento

Traduz-se na procura de atividades que nos garantam chegar a um estádio designado de flow (conceito cunhado por Mihaly Csikszentmihalyi), que sucede quando estamos tão absorvidos nesse determinado momento ou tarefa, que até perdemos a noção do tempo (por exemplo, quando um atleta está a treinar intensamente para a competição, quando um músico está a criar uma partitura ou quando entramos num estado profundo de meditação). Trata-se de um compromisso total com uma tarefa que nos conduz a uma experiência ótima de flow, na qual só o momento presente importa (o “aqui e agora”). 

 

R: Relacionamentos

Passar tempo com as pessoas que mais nos agradam (família, amigos, colegas, mentores, etc) e aprofundar os relacionamentos com elas é uma das principais fontes de construção de bem-estar. O modelo de Seligman considera que, sendo o ser humano um animal social, é necessário interagir frequentemente com outras pessoas para nos sentirmos bem. Isso inclui não só cultivar a nossa rede de relacionamento atual, como contactar com pessoas que já não vimos há algum tempo ou ainda criar novas relações com pessoas com as quais temos interesses em comum.

 

M: Significado

Esse fator refere-se à necessidade de pertencermos a algo maior do que nós mesmos (seja uma profissão, uma causa social, uma convicção política ou religiosa, etc). Conhecer qual é o propósito para a nossa vida contribui para nos focarmos no que é realmente importante e deixar de lado o que não consideramos prioritário. Segundo o autor é muito importante dedicar o nosso tempo e talento a algo que faça sentido para nós, que seja consistente com os nossos valores e cujas tarefas estejam alinhadas com eles.

 

R: Realizações

O sentimento de realização pessoal é o resultado do nosso esforço em prol de atingir as metas e objetivos que consideramos importantes, assim com da nossa auto-motivação, determinação e perseverança para as fazer cumprir. Celebrar essas pequenas (ou grandes) vitórias é uma fonte geradora de bem-estar, dado que nos permite olhar para a nossa vida com orgulho e com a satisfação de ter atingido metas intrínsecas (como o desenvolvimento pessoal ou a conquista de novas competências) ou extrínsecas (como uma progressão na carreira, um aumento salarial ou o reconhecimento pelos nossos pares ou família).

 

Artigo publicado originalmente em Sage Partners Portal