Notícias

“A Sage investe constantemente em inovação”

Para a Sage, a transformação digital é inevitável e o sucesso empresarial consegue-se através de uma combinação de transformação, talento e tecnologia. “A Sage investe constantemente em inovação e na procura de soluções e produtos disruptivos para apoiar os seus Clientes”, defende Josep Maria Raventós, Country Manager da Sage Portugal.


A Sage é uma multinacional de origem britânica que nasceu em 1981. Começou por ser uma start-up. Na altura, David Goldman, o seu fundador, pretendia automatizar os processos contabilísticos da sua empresa e desenvolveu um software para o concretizar. Percebeu depois que a solução iria beneficiar outras empresas e que poderia ser uma oportunidade de negócio com futuro. Quarenta anos depois, a Sage conta com 12 mil colaboradores e serve dois milhões de clientes em 23 países de todo o mundo. Em Portugal, a empresa tem atualmente 60 mil em todos os sectores de atividade, desde start-ups a grandes empresas. 

Quatro décadas de experiência

“Pretendemos ser uma alavanca essencial na gestão e evolução dos negócios, dando-lhes o apoio de que precisam para terem sucesso nos mercados e segmentos onde atuam”, explica Josep Maria Raventós, Country Manager da Sage Portugal. Acrescenta que a empresa faz isso através de tecnologia desenvolvida com base no conhecimento adquirido com a experiência de quatro décadas no mercado, para apresentar soluções de gestão baseadas na mobilidade, que permitem mais flexibilidade e eficiência.

Em Portugal, onde o tecido empresarial é sobretudo composto por pequenas e médias empresas, a Sage tem uma presença forte nos sectores dos serviços e do retalho e um grande peso entre os profissionais de contabilidade. Mas “temos ganho cada vez mais expressão junto das grandes empresas, segmento onde estamos a trabalhar o nosso posicionamento e a reforçar cada vez mais a nossa oferta”, conta o gestor. Acrescenta que a Sage investe constantemente em inovação, na procura de soluções e produtos disruptivos para apoiar os seus clientes. 

 

Inovação gera competitividade

“Acreditamos que empresas inovadoras são mais competitivas e por isso procuramos dotá-las não apenas das ferramentas tecnológicas de que necessitam, mas também de conhecimento sobre a evolução dos mercados, alterações legislativas e desafios técnicos, entre outros temas, através da prestação de uma formação atualizada e abrangente.” Para este responsável, “o sucesso empresarial consegue-se através da uma combinação de transformação, talento e tecnologia, sem medo de assumir riscos, numa sólida estratégia pensada para o longo prazo”. 

Como as empresas que não implementaram planos sérios de transformação digital antes da pandemia de covid-19 correm o risco de ficar para trás, por terem menos capacidade de competir num mercado cada vez mais digital, a Sage decidiu apostar na naquilo que designa de “digitivação, ou seja, a reativação da economia através da digitalização, na qual acreditamos firmemente”, defende Josep Maria Raventós. Por isso “a nossa prioridade é ajudar proativamente os nossos Clientes e as PME nacionais na sua necessária transformação digital, através da implementação de tecnologias inovadoras”, acrescentando que o trabalho desenvolvido até agora contribuiu para o crescimento de 64% dos seus Parceiros no ano passado, em plena pandemia.


Artigo publicado originalmente na revista EXAME