Parceiros / Testemunhos

A família olímpica dos Parceiros Sage

Portugal registou a melhor prestação de sempre nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Os Parceiros Sage também estão de parabéns. Dois dos nossos atletas, Raquel Queirós, no ciclismo e Rui Bragança, no Taekwondo, são familiares de Parceiros Sage, respetivamente Vitor Queiros, da Strong Vector e José Bragança, da LB Informática. Leia os testemunhos.

Os Jogos Olímpicos de Tóquio, que decorreram de 23 de Julho a 8 de Agosto, foram de boa memória para Portugal. A melhor participação portuguesa de sempre no maior evento desportivo do mundo ficou concluída com quatro medalhas (uma de ouro, uma de prata e 2 de bronze) e 15 diplomas – distinção entregue aos primeiros oito classificados. 

A Sage também tem excelentes razões para se orgulhar desta prestação em Tóquio, dado que dois dos atletas portugueses que alcançaram o “sonho olímpico” pertencem à “família” dos Parceiros Sage. Raquel Queirós, que competiu na exigente modalidade de Cross Country Olímpico (XCO) em ciclismo, é sobrinha de Vitor Queirós, fundador da Strong Vector; ao passo que Rui Bragança, o único atleta que representou as cores de Portugal no Taekwondo, é filho de José Bragança, o fundador da LB Informática.

 

O perfil dos nossos campeões

Os Jogos Olímpicos de Tóquio representam um marco assinalável para o percurso desportivo dos dois jovens atletas. Raquel Queirós foi a primeira portuguesa a competir na modalidade de ciclismo, vertente XCO, terminando a sua primeira participação nos Jogos Olímpicos com um 27.º lugar, concluindo esta exigente prova apenas a 12 minutos da vencedora. Apesar da estreia olímpica, a atleta, natural de Vila do Conde, possui uma larga experiência nesta modalidade, tendo feito provas da Taça do mundo e alcançado a décima posição no campeonato mundial de BTT, além de ser Campeã Nacional de XCO e XCM. Agora, o objetivo é começar desde já a trabalhar no sentido de repetir a sua presença nos Jogos Olímpicos de Paris, em 2024, lutando para conseguir um resultado ainda melhor.

Por seu turno, Rui Bragança, natural de Guimarães, já tem uma longa carreira na alta competição, tendo começado a praticar Taekwondo quando tinha apenas 13 anos. Desde então, foi duas vezes campeão da Europa, vice-campeão do mundo, campeão universitário da Europa e já foi terceiro no ranking Olímpico, com muitas medalhas em ‘opens’, num extenso palmarés. Esta não foi a sua estreia olímpica: em 2016, tinha estado presente no Rio de Janeiro e ficado em 9.º lugar – sendo o primeiro atleta português a vencer um combate de Taekwondo nos Jogos Olímpicos. Além disso, a par da sua carreira desportiva, formou-se em Medicina pela Universidade do Minho e começou agora a exercer, algo que decerto não o fará desistir de cumprir mais um sonho: estar presente em Paris 2024.

 

Strong Vector: “O Sage 50cloud oferece a melhor relação preço-qualidade”

A Strong Vector é uma jovem empresa, com sede na Maia, fundada em 2016, mas que surge na sequência de mais de duas décadas de experiência do seu fundador e CEO, Vitor Queirós, a trabalhar com soluções Sage. A empresa assume que “quer fazer a diferença, oferecendo aos seus Clientes o que de melhor e mais inovador se faz no mercado de software de gestão” e é nesse sentido que comercializa soluções baseadas em produtos Sage. 

Atualmente, a Strong Vector comercializa sobretudo as soluções Sage 50cloud Loja e Sage 50cloud porque, como explica Vitor Queirós, “são as áreas que trabalhamos mais e os produtos que oferecem uma melhor relação preço-qualidade aos nossos Clientes”. O impacto destas soluções no contexto global da faturação da Strong Vector é bastante significativo, representando cerca de 50% do volume de negócios, além de ajudarem a captar oportunidades para outros negócios.

Além do software, a Strong Vector disponibiliza aos seus Clientes serviços de configuração e reparação de equipamentos informáticos, backup de dados, soluções de cibersegurança e criação de websites. Vitor Queirós explica que a pandemia não tem, felizmente, afetado os negócios da empresa muito embora não consiga projetar a forma como irá evoluir o mercado num futuro próximo, uma incógnita que “depende de muitos fatores externos”.

LB Informática: “O Arquivo Digital é o futuro da Contabilidade”

Podemos encontrar as origens remotas da LB Informática em 1986, quando o seu atual sócio-gerente, José Bragança, começou a trabalhar numa fábrica do setor têxtil como operador de consola num sistema de médio porte IBM S/36. Depois dessa experiência, e ainda na mesma empresa, passou para a área da programação (que é a sua formação) e, mais tarde, continuou como programador numa loja de informática – na qual viria a conhecer o seu futuro sócio, Alberto Lobo – e onde se manteve até meados dos anos 90. 

Mas seria no seu emprego seguinte, numa fábrica de plásticos, que os seus destinos se cruzariam com a Sage. “Foi ali que desenvolvi um sistema de controlo de produção integrado com o software Gestão Comercial Next, que evoluiu para o que é hoje o Sage 100cloud”. Três anos depois, José Bragança decidiu criar o seu próprio negócio.

Desde o início que a LB Informática, baseada em Guimarães, teve como core business a venda e assistência de software nas áreas de Gestão Comercial e Administrativa. “Começámos completamente do zero”, recorda José Bragança. “Fizemos pesquisas de marcado e investimos muito na captação de Clientes, conseguindo fazer o projeto crescer passo a passo.” A Sage esteve com a empresa e os seus Clientes desde o primeiro momento. “A marca era, e é, líder de mercado em quase todas as áreas e nós dominávamos muito bem as várias soluções. Havia muita necessidade de apoio de qualidade nas soluções da marca, pelo que a escolha foi fácil”, justifica. A empresa sempre se caracterizou pelo excelente apoio ao Cliente e, a prová-lo, está o facto de muitos deles estarem com a LB Informática desde o início.

Atualmente, a maior fatia das soluções Sage comercializadas pela empresa está no setor da Contabilidade: “estamos muito à vontade nesta área e damos um apoio personalizado, pelo que os clientes ficam muito satisfeitos e recomendam-nos”, confessa. “Por exemplo agora, com o surgimento do Arquivo Digital, especializámo-nos nesta área, que consideramos ser, sem dúvida alguma, o futuro da Contabilidade.  “O impacto que as soluções Sage têm no nosso negócio é enorme”, explica José Bragança. “As aplicações Sage são a porta de entrada para novos Clientes, mas temos um conjunto de serviços de apoio ao Cliente, desde venda e manutenção de hardware, segurança, etc., que faz com que quem trabalha connosco, não tenha de procurar outras empresas.”

A situação pandémica não afetou a atividade da LB Informática, “antes pelo contrário”, reconhece José Bragança. “Fizemos um esforço enorme para conseguirmos apoiar todos os Clientes e obtivemos resultados muito bons. Mesmo na altura de maior ‘aperto’, no início da pandemia, com alterações de leis constantes, não deixámos ninguém sem apoio, o que contribuiu para que os nossos clientes ficassem cada vez mais satisfeitos”. O responsável pela LB Informática considera que o investimento na Sage foi uma aposta ganha e a prova disso é o facto de a empresa ser hoje Sage Gold Partner em exclusivo.

 

Para saber mais: