Opinião

O coronavírus colocou-nos à prova, por Fernando Galvache, CIO Sage Iberia

O teletrabalho mudou, passando de uma mera opção de gestão de recursos humanos para uma necessidade urgente para responder ao COVID-19. Em momentos de incerteza como este, o compromisso da Sage faz todo o sentido.

O confinamento levou milhares de empresas a trabalhar remotamente com diferentes graus de sucesso. Multinacionais, como a Sage, foram pioneiras na adoção do teletrabalho devido à crise causada pelo COVID-19. No nosso caso, passamos anos a preparar-nos para enfrentar uma possível contingência deste tipo e esse planeamento valeu a pena. A decisão tomada já há alguns anos, de iniciar um processo de digitalização, juntamente com um processo de mudança cultural que promove o teletrabalho e a conciliação familiar, permitiu que nos adaptássemos a esta nova situação com relativa facilidade. Por um lado, garantindo que 100% dos nossos funcionários podem trabalhar remotamente e, por outro, assegurando a manutenção de 100% do serviço aos nossos clientes.

Nesse sentido, todos os funcionários da Sage têm um portátil, que tornou possível trabalhar remotamente desde o primeiro dia. Por sua vez, o departamento de TI da Sage lançou uma série de medidas que nos permitem aceder às informações da empresa e realizar o nosso trabalho diário com reuniões, videoconferências, etc.

Na área de Suporte ao Cliente, essencial para a nossa empresa, os servidores foram reforçados para continuar a oferecer o mesmo nível de serviço ao cliente. Concretamente, passamos de dois para seis servidores VPN e aumentamos as conexões VPN de 400 em média para 1.200. Além disso, 1.250 linhas de contingência 4G foram lançadas e as comunicações nacionais e internacionais foram expandidas, bem como a largura de banda da Internet para 2 Gb. Os fluxos de QoS também foram aumentados para garantir a qualidade do VoIP na casa de todos nós que trabalhamos na Sage.

Podemos dizer que na execução do plano de contingência houve poucos incidentes e que o departamento de Suporte ao Cliente conseguiu trabalhar desde o primeiro dia em casa e continuou a atender os Clientes e Parceiros sem problemas.

Mas o que aconteceu com as PME e os trabalhadores independentes? Adicionado à incerteza de como essa crise afetará os seus negócios, muitos deles não tinham as ferramentas ou os conhecimentos necessários para gerir os seus negócios, de uma forma abrangente, com o recurso ao teletrabalho.

 

Os heróis da nossa economia

Para a Sage, as PME e os trabalhadores independentes são os heróis da nossa economia e precisam, mais do que nunca, do nosso apoio. Agora, o nosso compromisso permanente com empresas deste país faz ainda mais sentido. Porque acreditamos que, em momentos como este, as empresas de tecnologia como a Sage têm a responsabilidade de cuidar dos nossos funcionários e das suas famílias, de apoiar os nossos clientes nas suas necessidades e de ajudar os nossos Parceiros a apoiá-los. Não podíamos e não íamos deixá-los sozinhos perante tais dificuldades.

Como fizemos isso? De diferentes maneiras. Por exemplo, estendendo gratuitamente o acesso remoto e a alta conectividade dos nossos aplicativos, que os clientes da Cloud Connected Solutions já possuem, a outros clientes da Sage. Também fornecemos formação online através de webinars no portal Sage University e oferecemos um programa gratuito de formação de negócios para três funcionários de cada uma das empresas clientes.

Além disso, lançamos uma landing page dedicada ao Covid 19 qual reunimos todas as informações, notícias legais e dicas úteis para gerenciar os negócios, configurar trabalhos remotos, aplicar medidas governamentais, etc. para que possam permanecer no caminho certo para seus negócios, se precisarem trabalhar em outro lugar que não seja o escritório.

 

“Nunca estamos sós”

Na Sage estamos a fazer tudo para que a mensagem “Nunca estamos sós”, chegue a cada um de vocês. O coronavírus colocou-nos à prova e precisamos de nos apoiar e ajudar nesse momento difícil. Somente assim podemos derrotar o coronavírus em todas as frentes.

Hoje, como sempre, o nosso principal valor é ajudar a transformar pessoas e empresas. Temos orgulho das pessoas que fazem da Sage a empresa que somos todos os dias, dos nossos clientes e, é claro, de vocês, nossos Parceiros. Muito obrigado pelo seu esforço.

 

Fernando Galvache
CIO Sage Iberia