Blog Sage

Como gerir o fluxo de caixa da sua empresa

A liquidez é a melhor amiga de qualquer negócio. Sem ela, um negócio não funciona, como nós sem oxigénio. Um relatório de fluxo de caixa é a ferramenta indicada para indicar o caminho da atividade principal, como uma lista de mandamentos de negócio.

A regra número um do fluxo de caixa é que, em qualquer mês, a sua empresa deve faturar mais do que gasta. Pode parecer uma norma simples, mas é um mandamento que, por vezes, escapa. A regra número dois é que a faturação tem de ocorrer no momento certo.

O relatório de fluxo de caixa é o documento que demonstrará os seus prejuízos e lucros. Crie uma folha de cálculo de 12 meses e estruture um plano de vendas e de cobranças com o detalhe de quando deve receber pagamentos. Na coluna seguinte, calcule o que deve pagar e quando. Considere também o processamento de salários e os ciclos sazonais de negócio, além dos custos constantes, tais como a renda e o financiamento bancário. Deve assegurar-se que a liquidez dos meses mais gordos ajudará a cobrir os meses mais magros.

 

Os altos e baixos do negócio

Não esqueça que a liquidez de um negócio tende a subir e descer, como uma onda. Por isso deve estruturar as finanças de forma a que nenhum período previsível de necessidade de tesouraria surja em momentos de menor liquidez. A projeção de um relatório de fluxo de caixa ajuda a prever o futuro de todas as suas obrigações e benefícios. Com o tempo e a experiência acumulada do negócio, a comparação entre relatórios e vendas concretas permitirão que identifique os momentos de maior pressão que possam ser antecipados.

 

Buracos financeiros antecipados

Um relatório de liquidez é como um mapa que oferece visibilidade sobre o futuro de um negócio. Imaginemos, por exemplo, que consegue prever como as vendas se vão desenrolar em qualquer mês. No entanto, a faturação só ocorre depois da entrega do produto, em regra, ao final desse mês. Isso pode significar que a empresa não receberá pagamento durante, pelo menos, umas seis semanas. Qualquer cobrança realizada na quinta semana, por exemplo, pode resultar num buraco financeiro. Um relatório de fluxo de caixa possibilita a antecipação de imprevistos de tesouraria deste tipo.

 

A importância do relatório de liquidez

A liquidez traduz a realidade do negócio e é o principal fator que o permite sobreviver e prosperar. E o relatório de liquidez é um mapa dos meandros das finanças da empresa: desde as vendas, os clientes, os financiamento e empréstimos, os impostos, as despesas com fornecedores, rendas e salários e os custos gerais de funcionamento.

Não se esqueça também do popular adágio de vendas: volume de negócio é vaidade, lucro é sanidade, liquidez é realidade. A empresa pode ter uma faturação significativa e ainda assim não gerar lucros, nem liquidez suficiente, devido às dívidas a pagar. Logo, para manter o seu negócio com sucesso é imperativo ter uma imagem clara dos fluxos de caixa da empresa e conhecer todos os números que constituem a realidade do seu negócio.

Com Sage One, pode organizar faturação, gerar relatórios de ganhos e perdas, acompanhar as despesas de compra do vosso negócio e consultar relatórios de antiguidade de saldo de clientes e fornecedores. Mantenha-se ao corrente de todas as vossas contas!