Tendencias

5 tendências da gestão de talentos

As ferramentas de tecnologia e Big Data permitem avançar para uma gestão de pessoas baseada na objetividade, aprimorar o trabalho colaborativo e promover o bem-estar dos funcionários.

A maneira como as pessoas são geridas nas organizações está em constante evolução. Hoje a tecnologia passou a ser uma ferramenta essencial para a mudança da cultura organizacional e a melhoria do ambiente de trabalho. Abaixo estão algumas das tendências eleitas pelos especialistas como as mais relevantes.

 

Employee experience

Comunicar bem com o consumidor já não é suficiente. É preciso oferecer-lhe uma experiência de compra memorável. O mesmo tipo de política deve ser usado para lidar com os colaboradores da empresa. Neste caso oferecer uma boa experiência significa promover o seu bem-estar, desde a criação de um ambiente de trabalho aberto, motivador e amigável, a promoção de políticas de trabalho virtual ou flexível, ou a disponibilização de programas de nutrição saudável, desporto ou terapias de gestão do stress.

 

Capacitar o funcionário

Cada vez mais, o modelo de formação contínua e os programas de formação on the job atingem melhores resultados, fazendo com que os funcionários se sintam mais comprometidos e produtivos. As avaliações anuais de desempenho estão a perder a corrida em favor da medição mais eficaz e individualizada dos resultados, com uma abordagem cada vez mais personalizada à gestão de carreira.

 

Tecnologia no centro

A tecnologia aplicada à gestão de pessoas desempenha um papel cada vez mais importante. Por exemplo, na recolha e análise eficaz das metas de desempenho atrás mencionadas, as ferramentas tecnológicas são capazes de nos fornecer dados quantitativos em tempo real para uma visão mais profunda dos resultados e dos êxitos e lacunas do funcionário. A inteligência artificial permite ir ainda mais longe nesse diagnóstico das capacidades individuais e das oportunidades de melhoria de cada funcionário. As ferramentas de big data, que analisam um volume gigantesco de dados, são um aliado crucial do departamento de recursos humanos, que passaram da era de intuição para a da objetividade, em particular na fase do recrutamento.

 

Cultura colaborativa

Os modelos personalizados de gestão de desempenho são importantes. Porém, as empresas modernas promovem a cultura coletiva, onde o trabalho colaborativo em equipe brilha mais do que as conquistas individuais. Hoje as empresas têm estruturas organizacionais mais fluidas e menos hierarquizadas. O novo ambiente digital impulsiona as organizações a trabalhar de uma forma colaborativa, colocando o foco nas equipes — com experiências e competências complementares —  e não nas pessoas.

 

Mais diversidade

Os gestores gostam de dizer que as pessoas são o principal ativo. Mas, na prática, isso nem sempre acontece. Hoje proliferam em todo o mundo os rankings das melhores empresas para trabalhar, ou seja, aquelas que valorizam melhor os seus colaboradores. Um dos critérios mais importantes é a diversidade cultural. Outros são a oferta de um ambiente propício à inovação e criatividade, o estabelecimento de políticas anti discriminatórias, programas de voluntariado ou ações em prol da sustentabilidade.