Tendencias

7 regras para gerir a incerteza

A incerteza tira-nos da nossa zona de conforto e isso pode gerar sentimentos de medo, perplexidade e desânimo. Saiba como enfrentá-la.

A única certeza que temos na vida é que o futuro é incerto. As mudanças sempre existiram, mas vivemos num contexto em que elas acontecem cada vez mais rapidamente. Hoje, a incerteza tornou-se uma constante do nosso dia-a-dia.

O que é e como enfrentá-la? A incerteza tem a ver com um sentimento de preocupação relacionado com a falta de segurança, confiança ou certeza sobre algo. Enfrentamos diariamente situações desse tipo, não só no trabalho, como em qualquer outro aspeto da nossa vida. Não podemos prever a incerteza, mas é possível trabalhar com ferramentas que nos permitem estar melhor preparados para ela.

  1. Liderança positiva

Uma pessoa que está angustiada, ou em pânico, acaba por transmitir essa inquietação ao ambiente que a circunda. Devemos encarar os momentos de incerteza com tranquilidade e confiança, algo que nos ajudará a encontrar as melhores opções para os combater. Além disso, os estados de ânimo positivos são contagiantes e geram um clima favorável ao surgimento de novas ideias.

  1. Flexibilidade mental

Se é fundamental trabalhar com uma planificação e uma estratégia clara, é igualmente importante estarmos conscientes que devemos ser flexíveis para alterar o rumo e adaptá-lo sempre que necessário.

  1. Distância e perspetiva

Perante uma situação incerta, o melhor é manter a distância e ser capaz de avaliá-la a partir de uma perspetiva orientada ao futuro. Isso dá-nos a clareza para contextualizar, entender e definir melhor um problema ou identificar uma oportunidade.

  1. Aprender com o erro

O erro é um elemento chave da incerteza. Aliás, por vezes, é o próprio erro que cria a incerteza. Temos, por isso, que criar na nossa empresa uma cultura que em vez de punir o erro, o integre como uma ferramenta necessária para aprender e melhorar.

  1. Abertura à novidade

Temos que ser capazes de romper com o pensamento convencional e com normas obsoletas que não são as adequadas para enfrentar as mudanças imprevistas ou inimagináveis há alguns anos atrás. O novo contexto dos negócios requer estruturas mentais diferentes.

  1. Escuta ativa

Comunicação, trabalho em equipe e colaboração são vertentes essenciais para gerar boas ideias que ajudem a resolver um problema ou a aproveitar uma oportunidade.

  1. Mudar como filosofia de gestão

Longe de ter medo da mudança, as empresas que sobrevivem no novo ambiente de negócios são aquelas que a integram como filosofia de gestão. No final, a mudança acaba por ser um processo de melhoria contínua.