Tendencias

Dicas para enfrentar psicologicamente o regresso ao escritório

Pouco a pouco, estamos a voltar aos nossos postos de trabalho, após o confinamento. Para muitos, isso significa recuperar a ansiada rotina. Mas, para outros, esta “nova normalidade” poderá ser uma causa acrescida de ansiedade, medo ou dificuldade de adaptação. Siga estes conselhos e o seu regresso será muito mais agradável.

 

Ainda não sabe muito bem como enfrentar o regresso ao escritório? Não se preocupe, há muitas pessoas que se sentem desconfortáveis ​​ou com medo de lidar com o processo de regressar à chamada “nova normalidade”. Reunimos vários conselhos de diferentes especialistas em Psicologia para tornar o seu regresso o mais suave e positivo possível.

 

Não se adiante aos acontecimentos

Tentar antecipar como vai reagir à incerteza poderá causar-lhe pensamentos e sentimentos negativos. Evite esse desconforto vivendo o momento presente com otimismo, sem tentar antecipar um futuro que não controla.

 

Regresse à normalidade de forma gradual

Não tentar antecipar algo que desconhece, não significa que não deva planear um regresso progressivo à rotina de trabalho. Ou seja, ajuste as horas de sono, os hábitos alimentares e o ritmo de trabalho semelhante aos dos dias anteriores ao regresso ao escritório. Dessa forma poderá adaptar-se pouco a pouco à normalidade e tornar o processo mais fácil.

 

Aprenda a gerir as suas expectativas

A “normalidade” à qual regressamos não é como a conhecíamos. Devemos tomar medidas de higiene e de distanciamento social, incorporando as restrições como parte do processo, isso nos ajudará a gerir as nossas emoções e a centrar-nos nos seus aspetos positivos.

 

Não esteja “demasiado” informado

Estar a toda a hora à procura de novas notícias sobre a crise sanitária pode gerar ansiedade. É muito importante selecionar as informações muito bem (apenas recorrendo a fontes credíveis) e evitar a exposição excessiva às informações.

 

Procure estar motivado

Pense em todas as coisas boas associadas ao regresso ao seu local de trabalho e o que o motiva positivamente, tal como a reunião com os seus colegas, as comodidades que temos no escritório (e que eventualmente não temos em casa para realizar as nossas tarefas), a conciliação entre a atividade profissional e pessoal que durante tantos meses lutamos para equilibrar, etc.

 

Pratique atividades relaxantes

A meditação, o yoga, o ginásio, ou as demais práticas de atividades físicas ou culturais que sejam relaxantes e gratificantes para nós, ajudam-nos a evitar pensamentos negativos e a centrarmo-nos em nós mesmos e nas nossas emoções.

 

Não perca a confiança e o sentido de humor

Durante esses meses, demonstramos a capacidade que todos nós, seres humanos, temos para enfrentar as adversidades. Este é um bom momento para confiarmos mais em nós e na nossa capacidade de nos adaptarmos positivamente a uma nova realidade. Ao longo desse caminho, manter o sentido de humor é, como sempre, uma ferramenta essencial.